.+

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Veja como é feita a circuncisão judaica?

Baseado no mandamento de Deus a Abraão que inicia o recém-nascido na fé de seus antepassados. O procedimento ocorre em crianças do sexo masculino com apenas oito dias de idade. Mas, por se tratar de uma cirurgia íntima o assunto é um tabu, em algumas igrejas. Você sabe como é feito essa cirurgia?


Alemanha proíbe circuncisão judaica

Um tribunal distrital na Alemanha decidiu pela proibição da circuncisão de judeus e muçulmanos, quando não há razões médicas.

A decisão seguiu-se depois de uma circuncisão mal sucedida por um médico muçulmano em um menino de quatro anos de idade. O tribunal decidiu que a circuncisão constitui “dano” físico para crianças e, portanto, não poderiam ser protegidos pela liberdade de religião.

Líderes judeus da comunidade na Alemanha chamaram a decisão de “ultrajante e insensível”.
No Judaísmo, a circuncisão tem sido praticada há milênios. Baseado no mandamento de Deus a Abraão que inicia o recém-nascido na fé de seus antepassados. O procedimento ocorre em crianças do sexo masculino com apenas oito dias de idade.

A Cirurgia de Circuncisão

A circuncisão é uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio, prega cutânea que recobre a glande do pênis. Essa remoção, chamada também exérese do prepúcio, peritomia ou postectomia, é praticada há mais de 5 mil anos. De acordo com dados da Organização Mundial da saúde (OMS), cerca de 30% dos homens no mundo são circuncidados (algo em torno de 665 milhões de homens), a maioria deles por motivos religiosos, uma vez que 68% deles são muçulmanos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que, por exemplo, que estes homens tem cerca de 33% menos risco de transmissão do HIV durante o sexo e garante que o prazer sexual não desaparece, mas pode ser modificado um pouco (porque a glande por ser descoberta, perde sensibilidade).

Aqui no brasil já existe clinicas especializadas para circuncidar Judeus

Veja mais no vídeo:




2 comentários:

Cláudia Oliveira da Silva Belo disse...

BARBÁRIE!

Unknown disse...

Para um judeu ou muçulmano é honra e não barbárie, se informe.