.+

domingo, 7 de outubro de 2012

DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA


Uma das grandes lições na história de Davi é a sua paciência para esperar o momento certo de ascender ao trono de Israel. Apesar de ter sido ungido para ser rei sobre Israel quando ainda era bem jovem, Davi esperou aproximadamente entre 15 a 18 anos, para começar a reinar aos 30 anos de idade (IISm 5.4). Esperar não é uma tarefa fácil, principalmente na atualidade, onde as pessoas vivem sob a pressão do imediatismo. Hoje, tudo tem que ser instantâneo, imediato, até mesmo as bênçãos de Deus. Ninguém quer esperar. Contudo, a lição que extraímos da história do rei Davi nos faz descobrir a importância de ser paciente, e a cooperar com o Espírito Santo enquanto Ele produz este fruto em nós.



DEFINIÇÃO DE TEMPO

Chronos (o nosso tempo) – significa o tempo medido em semanas, horas e minutos; o tempo que corre; nós o usamos para alcançar um fim. Queremos o máximo de chronos para fazer o máximo de coisas. Por isso que andamos fisicamente fatigados e emocionalmente estressados.

Kairós (o tempo de Deus) – o momento apropriado para que uma coisa se realize; é o momento indeterminado no tempo em que algo especial acontece; não pode ser medido e sim vivido. O salmista sabia disso, por isso se expressou: “Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite” (Sl 90.4). Muitas vezes queremos que as coisas aconteçam na nossa hora, mas Deus sabe o momento certo para agir na nossa vida.
SAUL PERDEU TUDO POR NÃO SABER ESPERAR O TEMPO DE DEUS

Saul perdeu seu reino, seu prestígio, e quem sabe se não a sua alma, por não esperar. O caso dele se destaca pelas perdas sofridas, mas a história está repleta de calamidades causadas pela impaciência de servos de Deus que não souberam esperar e apelaram para soluções de cunho humano. Mesmo Davi, o sucessor de Saul, escolhido a dedo e abençoado por Deus, caiu nessa armadilha. O mesmo profeta Samuel, depois de avisar Saul do resultado de outra desobediência (I Samuel

15.19-28), é enviado por Deus à casa de Jessé para ungir seu filho Davi como novo rei sobre Israel. Mas Saul ainda ocupa o trono. Os servos dele, vendo que é atormentado por espíritos malignos, e sabendo do talento de Davi, o convidam para tocar no palácio e espantar os males do rei. Este, ciente de que Deus o havia rejeitado e escolhido a Davi, tenta por várias vezes matá-lo.

DAVI ESPERA O TEMPO DE DEUS EM MEIO ÀS AMEAÇAS

Davi acaba fugindo de Jerusalém para não ser morto. Começa então uma longa caçada. Saul e seus homens no encalço de Davi, e ele de caverna em caverna por entre os penhascos e vales do sul do país. A hora chega em que Davi cansa do jogo de esconde-esconde e pára. Infelizmente, não é para falar com Deus, mas para raciocinar. E a frase maldita se repete: “Disse, porém, Davi consigo mesmo: Pode ser que algum dia venha eu a perecer nas mãos de Saul; nada há, pois, melhor para mim do que fugir para a terra dos filisteus; para que Saul perca de todo as esperanças e deixe de perseguir-me por todos os limites de Israel; assim, me livrarei da sua mão” (I Samuel 27.1). Nada há melhor do que fugir!

VIDA E TEMPO – UM MISTÉRIO

A vida é um projeto misterioso criado por Deus, um veículo à disposição do homem que viaja no tempo ao encontro do seu verdadeiro dono, a Eternidade. A teoria da relatividade incluiu o tempo como mais uma medida do universo além das três medidas, altura, largura e profundidade, já conhecidas e propostas pela física. Certas medidas como espaço e velocidade, empurradas para o infinito, estão entre outras no contexto profético da Bíblia, quando fala da multiplicação da ciência e da velocidade nos últimos dias, despertando o homem para valores imensuráveis, até imponderáveis, que inclui talvez o maior mistério e realidade imaterial que é o tempo, que abriga uma pequena referência para o homem e sua temporalidade. Descobrir e viver o tempo é algo muito especial e até particular para muitos que sequer conseguem entender a dinâmica e finalidade de tal medida, vista e analisada no campo da ciência e por vezes no campo espiritual.

UMA REFLEXÃO SOBRE O TEMPO
Nós humanos marcamos horas e anos e queremos que Deus se encaixe em nossas medidas de tempo. Mas “para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia” (IIPedro 3.8). Não podemos nos esquecer de que o nosso “tempo” não está inserido num contexto de eternidade. Deus não mede como nós medimos, e nós não pensamos como Deus pensa. Nossa oração deve ser a de Moisés no Salmo 90.12: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio”, e a de Davi no Salmo 86.11: “Ensina-me, Senhor, o teu caminho”. O tempo é uma das ferramentas mais usadas por Deus na formação de seus filhos. Na espera ele molda o caráter e trabalha as questões como a impaciência, as dúvidas e o desânimo. Cabe a nós acreditar nas habilidades do divino Oleiro, nos entregar a Ele como barro, e esperar o resultado. O vaso não tem o direito de opinar sobre a forma que vai tomar, nem sobre o tempo que vai levar a sua formação.

PACIÊNCIA PARA VENCER O TEMPOA palavra paciência, no original, associa as idéias de longanimidade e serenidade em dimensões divinas. Trata-se de aprender a esperar no Senhor sem perder a esperança, mesmo que ocorram falhas e insucessos. Esta virtude capacita o crente para exercer o domínio próprio diante das provações, ou seja, ele não se precipita em “acertar as contas” ou punir. Ao mesmo tempo, também resiste ao prolongamento de circunstâncias difíceis. É a perseverança ou a habilidade para suportar.

A INFINIDADE DE DEUSInfinidade, quando aplicada a Deus, significa que Ele é livre, ilimitado, insondável, imensurável, incomparável e incompreensível. Estas são grandes palavras, tanto no tamanho quanto no significado, e palavras grandes são necessárias para a descrição dum tão grande e glorioso Deus. Deus é tão grande que todos os habitantes da terra são comparados ao nada quando colocados ao Seu lado. Daniel 4.35. Deus é infinito em todos os Seus atributos. A infinidade contrasta Deus com Suas criaturas. Deus é infinito; o homem é finito. A infinidade de Deus apresenta-se principalmente em Sua onipresença e Sua eternidade. Deus não é limitado pelo espaço, portanto Ele está em toda parte; nem pelo tempo, portanto Ele é eterno.

CONCLUSÃO:
Essa é uma grande lição: saber esperar o tempo certo, pois é assim que o livro de Eclesiastes 3.1 a 10 nos ensina. saber aguardar o momento certo, sem "tramóias" ou manobras políticas é uma virtude que todo homem de Deus precisa aprender. Em determinadas situações, não podemos fazer absolutamente nada, a não ser esperar e confiar que os planos do Eterno jamais poderão ser frustrados. Essa certeza faz com que os servos de Deus esperem com paciência e sem amargura ou dor, naquEle que pode todas as coisas. E Davi não fugiu do teste da paciência para chegar ao trono de Israel. Permaneceu fiel em suas convicções de que Deus trataria com aqueles que o perseguiam e que, no tempo certo, cumpriria sua Palavra. 

Fonte: www.prgualterguedes@blogspot.com

Um comentário:

jeason born disse...

Agora sei pq Davi foi ungido 3 vzes e por que a Promessa se compriu em partes...